Última hora

Última hora

Londres 2012: Grã-Bretanha vence primeiro ouro em dose dupla, China domina

Em leitura:

Londres 2012: Grã-Bretanha vence primeiro ouro em dose dupla, China domina

Tamanho do texto Aa Aa

O quinto dia dos Jogos Olímpicos ficou marcado pela primeira medalha de ouro da Grã-Bretanha. O primeiro degrau do pódio para os britânicos tardou a chegar, mas veio em dose dupla. Helen Glover e Heather Stanning venceram no remo, enquanto Bradley Wiggins encarregou-se de dominar o contrarrelógio, a grande especialidade do ciclista britânico.
 
A dupla de remadoras venceu a prova de dois sem timoneiro, completando o percurso de dois mil metros em 7“27’. Helen Glover e Heather Stanning contaram com a presença de 26 mil pessoas, entre as quais o príncipe Harry, no Lago de Dorne em Windsor.
 
Durante a tarde deste quinto dia de jogos Olímpicos, Bradley Wiggins confirmou o favoritismo na prova de contrarrelógio, completando os quarenta e 44 quilómetros em 50“39’. Depois de se tornar no primeiro britânico a triunfar no Tour de França, Wiggins transformou-se também no atleta do Reino Unido mas medalhado da história, com sete títulos olímpicos.
 
O alemão Tony Martin terminou na segunda posição e o outro britânico Christopher Froome completou o pódio.
 
Na ginástica artística individual, o japonês Kohei Uchimura venceu a medalha de ouro. O ginasta tricampeão mundial terminou o circuito com uma pontuação total de 92.690. Marcel Nguyen garantiu a medalha de prata para a Alemanha e os Estados Unidos, representados por Danell Levya, ficaram com o bronze.
 
E como não podia deixar de ser, o centro aquático de Londres voltou a ser o centro de todas as atenções. Esta quarta-feira foram disputadas as finais dos 200 metros bruços e dos 100 metros livres masculinos. As mulheres entraram em ação nas finais dos 200 metros mariposa e nas estafetas dos 4×200 metros livres.
 
Foi mais uma noite cheia de novos recordes olímpicos e mundiais. O húngaro Daniel Gyurta deu o primeiro passo ao vencer os 200 metros bruços e impor um novo recorde na categoria: 2“7’28. A surpresa de noite chegou logo a seguir com a vitória do norte-americano Nathan Adrian nos 100 metros estilo livre. Adrian bateu os grandes favoritos: o austriliano James Magnussen e o recordista mundial, César Cielo.
 
As nadadoras chinesas continuam a surpreender na piscina olímpica de Londres. Desta feita foi Liuyang Jiao que venceu o ouro nos 200 metros mariposa e também bateu o recorde olímpico. A espanhola Mireia Garcia Belmonte dominou a prova até aos últimos 50 metros, quando foi ultrapassada pela nadadora chinesa, que impôs um ritmo imbatível nos instantes finais e ganhou com mais de um segundo de diferença.
 
Na última final desta quarta-feira não houve surpresas. As norte-americanas conquistaram o ouro nas estafetas de 4×200 metros estilo livre e também um novo recorde olímpico. Austrália foi segunda e a França completou o pódio.
 
 
 
Atletas portugueses:
 
As prestações portuguesas continuam a não ser animadoras. Na manhã desta quarta-feira, Pedro Oliveira e Diogo Carvalho falharam a qualificação para as provas de 200 metros costas e 200 metros estilos respetivamente.
 
Pedro Oliveira impôs um novo recorde nacional com a marca de 1“58’83, mas foi apenas o 20.º melhor tempo das eliminatórias. Oliveira ficou a 61 centésimos de segundo do 16.º e último qualificado, o brasileiro Leonardo Deus. Já Diogo Carvalho ficou a 12 centésimos de atingir as meias-finais. O nadador do Galitos de Aveiro falhou a meia-final por muito pouco, tal como aconteceu em Pequim.
 
Na vela, a dupla Bernardo Freitas e Francisco Andrade terminou o dia na sexta posição da classificação geral da classe 49er, após concluir a sexta regata no sexto posto. Os portugueses somam 44 pontos, numa prova liderada pela dupla da Nova Zelândia Nathan Outteridge e Iain Jensen, com 18 pontos.
 
Na classe laser radial, a velejadora portuguesa Sara Carmo caiu para o 24º lugar ao concluir a sexta regata no 20º posto.
 
Já, Gustavo Lima terminou na 18.ª posição a sexta regata da classe laser, em Weymouth, mantendo o 24.º posto da geral.
 
O português mais olímpico de todos, João Rodrigues que cumpre a sexta presença nos Jogos, contínua a subir na classificação. Esta quarta-feira Rodrigues ascendeu ao 14.º lugar da geral da classe de prancha à vela (RS:X), depois de concluir a quarta regata no 11.º lugar.
 
A equipa portuguesa de Elliott 6 metros foi esta quarta-feira derrotada pela Holanda, na segunda corrida do dia da “round robin”. O trio composto por Rita Gonçalves, Mariana Lobato e Diana Neves sofreu assim a sétima derrota contra apenas uma vitória alcançada na manhã desta quarta-feira frente à Suécia. Esta quinta-feira o trio tem mais duas corridas programadas, a primeira frente à Dinamarca e a segunda frente à Espanha.