Última hora

Última hora

A crise política na Roménia vai prolongar-se

Em leitura:

A crise política na Roménia vai prolongar-se

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Constitucional adiou para setembro uma decisão sobre a validade do referendo à destituição do Presidente Traian Basescu. Hoje, numa conferência de imprensa o presidente denunciou que “o governo está a influenciar o Tribunal Constitucional e afirma que se trata de uma ação que denigre a imagem da Roménia e que esta deverá ser a última situação do género a decorrer no país”.

Os dados oficiais mostram que a participação no referendo de domingo não atingiu os 50 por cento necessários para validar a consulta.

O governo alega que o eleitorado é muito menor, com base em dados preliminares de um censo que indicam que a população diminuiu.
A tensão política entre Basescu e a maioria de centro-esquerda deve-se também ao aproximar das eleições legislativas.

A tensão política entre Basescu e a maioria de centro-esquerda deve prosseguir nos próximos meses, principalmente porque nos próximos meses o país entra em campanha para as eleições legislativas e os dois

O fracasso do referendo acontece em vésperas de uma missão de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da União Europeia, que, no ano passado, concluiu com Bucareste um acordo do tipo preventivo.

«Um prolongamento do escândalo político vai custar ainda mais caro aos romenos», escreveu o jornal Ziarul, num momento em que o leu, a moeda local, já chegou ao seu menor nível histórico, perdendo 7% do seu valor em apenas algumas semanas.