Skip to main content

Bielorrússia: ursinhos de peluche para ridicularizar Lukashenko
close share panel

Share this article

Twitter Facebook
| Partilhe este artigo
|

Um exército de ursos de peluche para lutar contra a ditadura bielorrusa: é a campanha aérea de uma agência de publicidade sueca para apoiar a oposição a Alexandre Lukashenko.

Negada durante semanas pelo poder, a acção, que data de princípios de julho, é eminentemente pacífica. mas, como explicam os organizadores, a ironía pode ser mais letal que as bombas:

“Um ditador pode ser temido e odiado, mas quando a gente começa a rir-se dele, é porque os dias lhe estão contados”

Na verdade, o último ditador de Europa não tem qualquer humor. Assim que as primeiras fotos dos ursos foram divulgadas nas redes sociais, começaram as detenções. Lukashenko prometeu abater todos os aviões que violarem o espaço aéreo bielorrusso.

As autoridades detiveram o blogger Antón Suryapín por ter publicado as fotos dos peluches que chegaram ao próprio correio anonimamente.

Segundo os Media bielorrusos, ele pode ter sido levado para o tenebroso centro de detenção AMERIKANKA, onde outros opositores ao regime têm sido torturados.

Já passaram por lá detidos famosos, como o candidato às presidenciais de 2010, Andrei Sannikov, que foi condenado a cinco anos e libertado antes, graças à pressão da UE por organizar manifestações contra a reeleição de Lukashenko, no poder desde 1994.

Nas mesmas manifestações de protesto outro candidato da oposição, Vladimir Nikliaev garante ter sido torturado.

Na falta de uma personalidade unificadora e carismática, os ursinhos de peluche simbolizam a oposição bielorrusa, que não pode, por estas razões, mostrar-se à luz do dia.

Em Minsk, um grupo de jornalistas protesta com os ursos nas mãos contra a detenção de Anton Suryapin pela simples publicação das imagens, enquanto outros membros da oposição continuam a deixar ursos em Minsk até às eleições legislativas de setembro.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
| Partilhe este artigo
|

Login
Por favor, introduza os seus dados de login