Última hora

Última hora

Movimento alemão propõe a redistribuição de dinheiro para resolver a crise

Em leitura:

Movimento alemão propõe a redistribuição de dinheiro para resolver a crise

Tamanho do texto Aa Aa

Tal como nas estórias de banda desenhada, há um Tio Patinhas de carne e osso que não larga o dinheiro nem por nada. Trata-se de uma encenação, criada por um movimento alemão composto por sindicatos e ONG’s, que decorreu em Berlim, frente à chanceleria, embora Angela Merkel esteja de férias. A ideia subjacente é a de taxar os ricos, ou mais propriamente, de criar um imposto sobre a riqueza que permita redistribuir os recursos.

Para Christoph Bautz, membro do movimento, a “desigualdade social entre ricos e pobres está a aumentar na Alemanha, o que envenena a democracia, porque mina a solidariedade. É preciso dinheiro para investir em educação, em transportes, em apoios sociais.”

Recentemente, o Instituto Alemão de Pesquisa Económica sugeriu que a cobrança única de um imposto de 10 por cento sobre as fortunas do país poderia gerar uma receita de 230 mil milhões de euros.