Última hora

Última hora

Síria: Demissão de Annan provoca troca de acusações

Em leitura:

Síria: Demissão de Annan provoca troca de acusações

Tamanho do texto Aa Aa

A demissão de Kofi Annan das funções de emissário da ONU e da Liga Árabe para a Síria, está a causar mal-estar na comunidade política internacional.

Os representantes da União Europeia e dos Estados Unidos culparam a China e a Rússia por terem bloqueado várias resoluções no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Para o diretor do Centro para Estudos Estratégicos e Internacionais, Jon Alterman, Annan “nunca conseguiu a cooperação de que precisava” e “tem sido bastante crítico em relação a iranianos russos e chineses.”

A crise na Síria Continua a agravar-se.

A missão das Nações Unidas, no território, tem já data para retirar, como anuncia o embaixador francês na Organização, Gerard Araud.

“Creio que a missão deve terminar a 19 de agosto. Isso é bastante claro por algumas posições adotadas ao mais alto nível por alguns estados-membros, de ambos os lados. Não vejo outro cenário.”

Em comunicado, governo de Bashar al-Assad, lamentou, já, a demissão de Kofi Annan da mediação internacional do conflito no país.