Última hora

Última hora

Jamaica festeja meio século de independência com ouro nos JO

Em leitura:

Jamaica festeja meio século de independência com ouro nos JO

Tamanho do texto Aa Aa

A Jamaica celebra meio século de Independência enaltecida pelos históricos sucessos olímpicos desta semana.

A antiga colónia britânica começou os festejos um dia depois do herói nacional, o atleta Usain Bolt conseguir uma medalha de ouro e bater um novo recorde olímpico a correr.

Em Kingston, a capital jamaicana, milhares de pessoas estiveram no estádio nacional para a celebração a que presidiu a primeira-ministra Portia Simpson-Miller.

Nas tribunas viram-se rostos de convidados tão conhecidos como o presidente sul africano, Jacob Zuma, e o ex-secretário de Estado norte-americano Colin Powell.

Em Londres, a Alta Comissária jamaicana para o Reino Unido, Aloun Ndombet-Assamba, prestou tributo ao país:

“- Encontrámos o nosso lugar no mundo, e não só no âmbito do atletismo, apesar de sermos invencíveis – nos fizemos um lugar no mundo graças a nossa cultura, a nossa música e a street fashion” – tão em voga nos Etados Unidos.”

A nação caribenha converteu-se em Estado soberano em 1962. A cerimónia que marcou a independência do Reino Unido foi presidida pela princesa Margarida de Inglaterra e o primeiro chefe de governo do recém formado Estado: Sir Alexander Bustamante.

O caminho não tem sido fácil para a Jamaica. Nos últimos 50 anos, a nação passou por altos e baixos.

O rendimento per capita, mal ultrapassa os 7 euros, o que situa o país na posição 116 de uma lista de 226.

A economia depende, em grande parte, do turismo. No ano passado, dois milhões de pessoas visitaram a ilha. As exportações de bauxita e alumina também são muito importantes no mercado internacional do alumínio…

O desemprego está a aumentar: 17% da população vive no limiar da pobreza, apesar de outras fontes reconhecerem que esta percentagem está mais perto dos 43%.

A desigualdade na Jamaica e o endividamento internacional também são preocupantes.

A ilha do sol ainda tem uma grande taxa de assassínios, ligados às lutas dos gangs no tráfico de droga.

Mas esta pequena nação teve uma presença gigantesca nos Jogos Olímpicos de Londres, com Usain Bolt, Shelly-Ann Fraser e Wohan Blake.

Bob Marley foi a estrela ascendente do reggae que ligou a Jamaica ao movimento dos rastafári para sempre.