Última hora

Última hora

Presidente egípcio promete controlar o Sinai

Em leitura:

Presidente egípcio promete controlar o Sinai

Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente egípcio deslocou-se ao local do atentado que vitimou 15 militares. Este foi o mais violento ato cometido contra as forças egípcias na península desde que foram assinados os acordos de paz com Israel em 1979, durante os quais o Sinai foi devolvido ao Egito.

Mohamed Mursi declarou que foram dadas claras instruções a fim de retomar o controlo total do Sinai, onde a situação se deteriorou desde a queda de Hosni Mubarak em fevereiro de 2011.

Israel acusa há meses os ativistas palestinianos chegados de Gaza de se infiltrarem através da fronteira egípcia para realizar ataques e pede também ao Egito que retome o controle do Sinai.

Este ataque é a primeira crise grave de segurança para o presidente do movimento da Irmandade Muçulmana e que se encontra no poder desde o final de junho.

Mursi enfrenta um difícil exercício de coabitação com o Exército, cujo chefe, o marechal Hussein Tantawi, detém o posto de ministro da Defesa.