Última hora

Última hora

Protesto estudantil no Chile degenera em violência

Em leitura:

Protesto estudantil no Chile degenera em violência

Protesto estudantil no Chile degenera em violência
Tamanho do texto Aa Aa

Eram mais de cinco mil estudantes do ensino secundário, mobilizados para uma marcha de protesto pelo centro da capital chilena.

Mesmo sem autorização, os manifestantes avançaram pela Alameda, a principal artéria de Santiago. Rapidamente, o ajuntamento degenerou em violência. As autoridades tentaram dispersar a concentração com canhões de água e gás lacrimogéneo. Dois autocarros da rede pública foram incendiados.

A mobilização contava com o apoio da plataforma estudantil universitária. Há mais de um ano que decorrem manifestações pelos mesmos motivos: a exigência de um ensino público de qualidade, num sistema quase totalmente privatizado. O presidente Sebastian Piñera propõe, no entanto, mais bolsas de estudo e empréstimos a taxas mais reduzidas.