Última hora

Última hora

Os anarquistas dirigem-se à Suíça

Em leitura:

Os anarquistas dirigem-se à Suíça

Tamanho do texto Aa Aa

As figuras históricas do movimento anarquista vão receber as cerca de 3 mil pessoas esperadas em Saint-Imier, na Suíça, daqui até domingo. Passaram 140 anos desde que foi organizada, nesta pacata localidade, a primeira Internacional anti-autoridade, rompendo com o ditame marxista.

Nos tempos que correm, assinalar este aniversário é questão ainda mais essencial, como explica Michel Nemitz, para quem “o capitalismo conhece crises sucessivas. As desigualdades aumentam. A situação degrada-se. É altura de mudar a forma de funcionar.”

Outro participante no encontro, Dominique Lestrat, realça que “a emancipação é uma estória de liberdade. Não é uma estória sobre tomar o poder. Os anarquistas são claros: lutam contra o poder para instalar uma organização, um coletivo ao serviço do indivíduo.”

Curiosamente, apesar do manifesto anti-capitalista inerente, os comerciantes locais regozijam-se com o aumento previsto da atividade durante os próximos dias.