Última hora

Última hora

Alerta em reator nuclear belga estende-se a outros países europeus

Em leitura:

Alerta em reator nuclear belga estende-se a outros países europeus

Tamanho do texto Aa Aa

Todo o setor nuclear na Bélgica está a ser colocado em questão. O encerramento do reator 3 da central de Doel, em junho, devido à descoberta de fissuras no isolamento, levantou críticas sobre a eficácia dos sistemas de controlo nacionais, que não terão detetado atempadamente anomalias suscetíveis de provocar um acidente de larga escala.

As autoridades belgas não afastam a possibilidade de fechar definitivamente a central de Doel, responsável pelo fornecimento de 30 por cento da eletricidade do país. Enquanto decorrem as inspeções, especialistas como Eric de Keuleneers, afirmam que a Bélgica precisa doutras reservas energéticas, porque “em períodos de elevado consumo, pode ser vantajoso importar eletricidade.”

As suspeitas sobre as condições de segurança abrangem, agora, todas as centrais, como a de Doel, construídas pela empresa holandesa RDM, que entretanto fechou. Só na União Europeia, nove reatores têm de ser avaliados, concretamente na Holanda, Alemanha, Suécia e Espanha.