Última hora

Última hora

Tunísia: Protestos acalmam e governo revela empréstimo de mil milhões

Em leitura:

Tunísia: Protestos acalmam e governo revela empréstimo de mil milhões

Tamanho do texto Aa Aa

Sidi Bouzid, cidade símbolo da revolução tunisina do ano passado, acordou calma depois da tumultuosa manifestação de quinta-feira contra o atual governo islamita, que deixou rasto pela cidade durante a noite. Os manifestantes protestavam contra a falta de políticas para resolver os problemas do país.

A reação do governo surgiu esta sexta-feira, com o anúncio de que está espera de um empréstimo de quase mil milhões de euros. Uma ajuda conjunta do Banco Mundial e o do Banco para o Desenvolvimento Africano, que irá permitir, se for aprovada pelas duas entidades, ajudar o orçamento de Estado tunisino de 2012 a fazer face às reformas que se entendem ser necessárias para o país.

Foi em Sidi Bouzid, no centro da Tunísia, que começou no ano passado a revolução que ditou a mudança de regime no país. E foi lá, também, que esta quinta-feira quase um milhar de pessoas voltou a manifestar-se contra o atual governo islamita.

Os manifestantes, na maioria estudantes, tentaram invadir, inclusive, a sede do município de Sidi Bouzid. Os gritos a pedir a demissão do governo liderado por Moncef Marzouki foram uma constante. Os manifestantes pediam também o fim da hipocrisia.

A polícia interveio em força. Perante o contra-ataque com pedras, as forças de segurança tunisinas reponderam com tiros de balas de borracha e gás lacrimogéneo. Durante a noite, as autoridades conseguiram dispersar os manifestantes. Pelo menos cinco pessoas ficaram feridas, na sequência dos protestos, e duas foram detidas pela polícia.