Última hora

Última hora

Vítimas sikhs lembradas na Casa Branca

Em leitura:

Vítimas sikhs lembradas na Casa Branca

Tamanho do texto Aa Aa

As vítimas do massacre num templo sikh no Wisconsin foram lembradas no tradicional jantar do Ramadão que o presidente americano Barack Obama ofereceu à comunidade muçulmana, na Casa Branca, no mesmo dia em que decorreram os funerais.
 
“Esta noite, as nossas preces são para os nossos amigos e compatriotas da comunidade sikh. Choramos aqueles que foram assassinados e feridos sem sentido no próprio local de culto. Dizemos, a uma só voz, que esse tipo de violência não pode existir nos Estados Unidos. Um ataque contra um americano, seja de que religião for, é um ataque contra a liberdade de todos os americanos”, disse o presidente.
  
O templo sikh do Wisconsin foi palco, há uma semana, de um massacre. Seis fiéis foram mortos por um militante da supremacia branca, que depois se suicidou.
 
Os funerais aconteceram um dia depois da reabertura do templo.
 
“No passado recente, muitos sikhs foram alvo de ataques, simplesmente por causa de quem são, do aspeto que têm e daquilo em que acreditam. É algo que está errado, que é inaceitável e que não vamos tolerar”, disse o ministro da Justiça, Eric Holder, que participou na cerimónia.
  
Os sikhs, muitas vezes confundidos com muçulmanos, são frequentemente alvo de atos violentos e racistas.