Última hora

Última hora

Tunísia: Mulheres lutam pela igualdade de direitos

Em leitura:

Tunísia: Mulheres lutam pela igualdade de direitos

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de tunisinas manifestaram-se pacificamente ontem à noite contra as ameaças aos direitos das mulheres.

Em frente do parlamento as manifestantes exigiram
a retirada de um projeto de artigo constitucional, que menciona a complementaridade, e não a igualdade, homem-mulher.

“O nosso objetivo é mostrar que as mulheres tunisinas não são complementares dos homens, porque são independentes e iguais aos homens. Também estamos aqui para mostrar que somos cidadãs trabalhadoras e que nunca aceitaremos ser consideradas complementares dos homens”, disse uma das manifestantes.

O partido Ennahda, no poder está no centro da polémica devido a um projeto de artigo de Constituição, adotado em comissão a 1 de agosto, que não menciona a igualdade de sexos.

“No projeto de constituição que me foi apresentado procurei a palavra que sempre considerei necessária, ou seja, “total igualdade”. Encontrei “igualdade”, mas não encontrei “total”. Gostaria que fosse acrescentada a palavra “total”, para que não haja equívocos”, afirmou o Presidente da República, Moncef Marzouki.

Os protestos ocorreram no dia do aniversário da promulgação do Código do Estatuto Pessoal, em 13 de agosto de 1956. Um conjunto de leis, ainda sem equivalente no mundo árabe, que instaura a igualdade dos sexos em vários domínios.