Última hora

Última hora

Apoiantes de Assange concentram-se junto à embaixada do Equador

Em leitura:

Apoiantes de Assange concentram-se junto à embaixada do Equador

Tamanho do texto Aa Aa

Muitos foram os apoiantes de Julian Assange que se concentraram diante da embaixada do Equador em Londres. O correspondente da euronews, Ali Sheikholeslami, na capital britânica deslocou-se ao local e recolheu alguns testemunhos.

“O governo equatoriano concedeu asilo a Julian Assange, mas agora a questão é saber se o Reino Unido o vai permitir” – lança o correspondente da euronews.

“- Eu espero que o governo britânico respeite o direito, a justiça e permita a Julian Assange viajar livremente para o nosso país.”

“- Isto é muito simples, se a polícia não forçar a entrada para deter Assange, nós vamos ficar satisfeitos. Se forçarem a entrada, então vão estar a atuar ilegalmente enquanto nós estaremos aqui, legalmente, a manifestar-nos e a exercer o nosso direito democrático de protestar contra um sistema que sabemos ser totalmente corrupto.”

“- Estamos aqui para apoiar Julian Assange e tentar evitar que seja extraditado para a Suécia, o que terá como consequência a extradição para os Estados Unidos onde pode enfrentar acusações passíveis de pena de morte.”

“- Por favor, juntemo-nos todos para libertar este homem inocente. Esta acusação é uma cabala.”

Londres pode levantar o estatuto diplomático da embaixada do Equador para deter o fundador do Wikileaks. Mas seria como acionar uma bomba atómica diplomática.