Última hora

Última hora

Obama dé oportunidade aos jovens sonhadores imigrantes nos Estados Unidos

Em leitura:

Obama dé oportunidade aos jovens sonhadores imigrantes nos Estados Unidos

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de um milhão de estudantes que estão ilegais nos EUA, a maioria vindos do México e de toda a América Latina, podem inscrever-se agora num programa temporário para garantir permissões de trabalho e a residência legal no país.

Duvan Diaz afirma que é trabalhador da Colômbia, nasceu e foi criado no país de origem até aos 11 anos mas, depois, a mãe trouxe-o para viver o sonho americano.

Karla Clara é do Equador e afirma que nos Estados Unidos as pessoas não os consideram americanos, apesar de terem crescido aqui e a América do Norte ser o seu pas.

O programa migratório temporário emitido por Barack Obama acabou por gerar críticas ao presidente americano, acusado de oportunismo político por parte de líderes republicanos e de grupos conservadores opostos a uma reforma da imigração.

A nova medida legislativa aplica-se aos jovens dos 15 aos 30 anos, que serão entre 800 mil e 1,7 milhões. Têm de ter chegado a solo norte-americano antes dos 16 anos de idade, serem escolarizados ou diplomados sem qualquer antecedente judicial.

Depois do estudo do caso qualquer deles pode obter um visto de residência e de trabalho até dois anos, renovável.Mesmo assim, Obama teve de defender o Dream Act:

– “Que fique claro que isto não é uma amnistia, é uma medida temporária que visa aproveitar os recursos enquantode se dá esperança e alívio a esta gente com talento, motivada e patriótica”.

O consenso daqueles que são pró-reforma é que este alívio imigratório é um primeiro passo para o Congresso viabilizar uma solução permanente para os 11 milhões de imigrantes ilegais deste país.

O advogado Thomas Ragland, explica que “esta medida tira os jovens de um vazio legislativo que não lhes permite nem sequer tirar a carta de condução e passa a proporcionar-lhes a possibilidade de candidatura nos concursos normais a todos os postos de trabalho. Entre não ter status e ter um temporal, vale mais ter algum….”

O virtual candidato presidencial republicano Mitt Romney prometeu que, se chegar à Casa Branca, vai proceder a uma reforma da Lei da Imigração mas anunciou que cetrá este Dream Act.