Última hora

Última hora

WikiLeaks: Equador concedeu asilo político a Assange

Em leitura:

WikiLeaks: Equador concedeu asilo político a Assange

Tamanho do texto Aa Aa

O Equador decidiu conceder asilo político ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, refugiado há dois meses na sua embaixada em Londres.

Segundo declarações do ministro dos Negócios Estrangeiros, Quito baseou a sua decisão no direito internacional e na convicção de que Assange corre perigo de vida caso seja deportado para os Estados Unidos.

“ O Governo do Equador considera que tem argumentos para sustentar o receio de que Julian Assange pode ser vítima de perseguição política. Argumentos que levam o senhor Assange a pensar que em qualquer momento pode enfrentar uma situação suscetível de colocar em perigo a sua vida, segurança e integridade pessoal”, afirmou Ricardo Patiño, ministro dos Negócios Estrangeiros do Equador.

Ao mesmo tempo que apoiantes de Assange se manifestavam frente à embaixada do Equador em Londres, uma nota divulgada pelo Foreign Office, reafirma que o Reino Unido não autorizará Julian Assange a deixar livremente a embaixada do Equador e o país, mesmo tendo obtido asilo político.

A segurança em redor da embaixada foi reforçada pela polícia britânica.