Última hora

Última hora

Malema diz aquilo que sul-africanos esperavam ouvir de Zuma

Em leitura:

Malema diz aquilo que sul-africanos esperavam ouvir de Zuma

Tamanho do texto Aa Aa

O massacre dos mineiros na África do Sul está a ter contornos políticos

O antigo líder da Juventude do Congresso Nacional Africano que ficou conhecido por defender a nacionalização das minas deslocou-se ao local onde foram mortos 34 trabalhadores.

Julius Malema, expulso do partido em fevereiro deste ano, condenou o uso da força por parte da polícia, criticou o sistema capitalista pelo recente massacre e disse estar ao lado dos trabalhadores.

Palavras que os mineiros e os familiares das vítimas queriam ouvir do chefe de Estado sul-africano.

Jacob Zuma anunciou, entretanto, a abertura de um inquérito oficial para determinar as causas do incidente onde morreram 34 pessoas e mais de 70 ficaram feridas.

A polícia diz ter agido em legítima defesa. Um argumento que não convence a população.