Última hora

Última hora

Caso Dutroux: Milhares de belgas contesta libertação de ex-mulher de pedófilo

Em leitura:

Caso Dutroux: Milhares de belgas contesta libertação de ex-mulher de pedófilo

Tamanho do texto Aa Aa

Em Bruxelas mais de 2 mil de pessoas manifestaram-se este domingo contra a libertação da ex-mulher do pedófilo belga Marc Dutroux, condenada a 30 anos de prisão, por ter sido cúmplice do sequestro e abuso de várias menores nos anos 90.

Laetitia Delhez, uma das vítimas que conseguiu sobreviver, participou neste protesto…contra a decisão do tribunal de Mons de deixar sair em liberdade condicional Michelle Martin, depois de cumprir 16 anos da pena…desde que permaneça reclusa num convento.

Os familiares das vítimas pedem mudanças na justiça belga. Jean-Denis Lejeune, pai de uma das vítimas afirma: “alguém como Michelle Martin, que matou quatro crianças, violou, aprisionou e sequestrou mais de 10 menores…ser libertada antes de cumprir a pena…é muito leve.”

“É muito importante que vítimas tenham uma palavra a dizer nestes casos. Neste momento isso ainda não existe, mas na minha opinião as vítimas deviam poder votar no tribunal”, explicou Pol Marchal, pai de outra das meninas que foi abusada por Marc Dutroux.

Michelle Martin vai entrar para o convento das irmãs clarissas em Malone, perto de Namur, no sul do país.

Recorde-se que o ex-marido de Michelle, Marc Dutroux foi condenado a prisão perpétua pelo sequestro, violação e homicídio de várias crianças, entre junho de 1995 e agosto de 1996, altura em que foi detido.