Última hora

Última hora

Diferendo entre China e Japão agrava-se nas Senkaku

Em leitura:

Diferendo entre China e Japão agrava-se nas Senkaku

Tamanho do texto Aa Aa

Chegou este domingo às ilhas Senkaku o grupo de nacionalistas japoneses que pretende demarcar o território como parte do Japão.

Os ativistas nipónicos ficaram apenas algumas horas no arquipélago, onde terão deixado uma bandeira do país do sol nascente.

À partida para as ilhas, cerca de 12 horas antes, o líder dos nacionalistas japoneses, Toshio Tamogami, deixou um aviso: “Depois dos ativistas chineses já terem estado no arquipélago, esta é uma forma de os avisar para não arranjarem confusão. Queremos mostrar, de uma vez por todas, aos chineses e também aos japoneses, que as Senkaku fazem parte do Japão.”

O arquipélago está na base de um diferendo que opõe os japoneses à China. Na última quarta-feira, foi um grupo de ativistas chineses a desembarcar nas ilhas. As autoridades nipónicas expulsaram-nos dois dias depois.

Pequim esperava, agora, que Tóquio reagisse com os ativistas nipónicos tal como procedeu, na semana passada, com os ativistas chineses.

A luta pela soberania do arquipélago Senkaku não se resume, contudo, à China e ao Japão. Também Taiwan reclama o poder e já colocou também um grupo no arquipélago. As ilhas em causa, embora desertas, acredita-se que sejam ricas em recursos marinhos e reservas de gás e petróleo.