Última hora

Última hora

Observadores da ONU deixam Síria

Em leitura:

Observadores da ONU deixam Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Os observadores das Nações Unidas abandonaram, este domingo, a Síria.

É o fim de uma missão com cerca de quatro meses que se revelou incapaz de cumprir o objetivo número um: implementar um plano de paz proposto por Kofi Annan.

O novo mediador internacional já foi criticado pela oposição síria. Em causa estão as recentes declarações do argelino Lakhdar Brahimi que disse não saber se era chegado o momento para pedir a saída de Bashar al-Assad do poder.

Em Aleppo, as tradicionais celebrações do Eid al Fitr dão lugar aos combates. Nas ruas, é com pedaços de gelos que se tentam preservar os corpos daqueles que lutam para depor o regime.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos estima que o conflito que se arrasta há cerca de ano e meio tenha provocado mais de 23 mil mortos.

Alguns dos combatentes viviam na aldeia de Sarja, a 20 quilómetros de Ildleb. Este domingo, os familiares das vítimas prestaram homenagem àqueles que morreram a acreditar num futuro diferente para a Síria.