Última hora

Última hora

China: Gu Kailai condenada à morte com pena suspensa

Em leitura:

China: Gu Kailai condenada à morte com pena suspensa

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça chinesa condenou à morte Gu Kailai, com pena suspensa, se não “reincidir” nos próximos dois anos.

A sentença surge ao final de um processo relâmpago que tem como pano de fundo a luta pela sucessão à cabeça do partido comunista chinês.

Gu foi reconhecida culpada da morte por envenenamento de um empresário britânico. Uma empregada da advogada, assim como quatro polícias foram condenados a penas entre cinco e onze anos de prisão, por cumplicidade e ocultação de provas.

“Considero que o veredito é justo, e reflete integralmente o respeito do tribunal pela lei, a veracidade e a realidade”, afirmou Gu após a leitura da sentença.

Na base das acusações está a morte do empresário britânico Neil Heywood, em Novembro, inicialmente considerada como acidental.

Gu reconheceu ter envenenado o homem de negócios, e amigo da influente família, num hotel de Chongqing, na sequência de um diferendo comercial.

A diplomacia britânica saudou a decisão da justiça chinesa, que poderá ser comutada em pena de prisão perpétua.

Um analista recorda que, “no passado foram vários os exemplos de políticos condenados à pena capital e libertados ao final de três a quatro anos de prisão”.

Gu era esposa do carismático líder comunista Bo Xilai, expulso em Março do partido, depois de ter sido acusado de corrupção e abuso de poder.

Bo representava a fação mais crítica da política capitalista levada a cabo pelo atual governo e era um dos favoritos a assumir um lugar de destaque na formação durante o próximo congresso agendado para outubro.