Última hora

Última hora

Surto de cólera na Serra Leoa e Guiné-Conacri mata 250 pessoas

Em leitura:

Surto de cólera na Serra Leoa e Guiné-Conacri mata 250 pessoas

Tamanho do texto Aa Aa

O surto de cólera na fronteira entre a Serra Leoa e a Guiné Conacri não pára de fazer vítimas.
De acordo com os Médicos Sem Fronteiras, desde o início do ano, mais de 250 pessoas já morreram e 13 mil foram contagiadas pela doença na região.
As condições em que vive a maioria da população facilita a propagação da doença.
O governo da Serra Leoa já declarou que esta é uma situação de emergência nacional.
 
Se devidamente tratada, a cólera mata uma percentagem relativamente pequena dos doentes. Mas o problema é que a esta região da África Ocidental chegam muito poucos recursos médicos.
É mesmo uma das zonas mais pobres do continente.
Entretanto os Médicos Sem Fronteiras anunciaram que vão tentar aumentar a capacidade de internamento nos hospitais e nos centros de saúde na Guiné-Conacri.
 
Além disso, as autoridades sanitárias estão fazer mais ações de sensibilização junto das populações para tentar evitar uma propagação ainda maior da epidemia.
A cólera é uma infeção intestinal altamente contagiosa causada pela ingestão de água ou de alimentos contaminados e manifesta-se por diarreias e uma forte desidratação.