Última hora

Última hora

Juros da dívida espanhola mais baixos

Em leitura:

Juros da dívida espanhola mais baixos

Tamanho do texto Aa Aa

Madrid aproveitou a maior constância verificada atualmente nos mercados obrigacionistas para garantir a venda de 4.510 milhões de euros em títulos a 12 e 18 meses.

O Tesouro Espanhol beneficiou de uma forte baixa nas taxas de juro, em comparação com a emissão similar realizada no dia 17 de julho.

A operação teve como pano de fundo uma eventual intervenção do Banco Central Europeu.

O analista Daniel Alvarez explica que “ o BCE, com as habituais lentidão e falta de jeito, continua a negar que não há qualquer acordo. Isto pode ser uma estratégia para satisfazer os interesses do Bundesbank, ou os interesses alemães, mas quando há fumo há fogo e é provável, pelo menos nós acreditamos nisso e estamos otimistas, que o BCE adote novas medidas nos próximos dias.”

Para além das taxas de juro mais baixas, a emissão do Tesouro Espanhol foi bastante bem recebida pelos investidores. Foi registada uma procura para um valor superior aos 10,5 mil milhões de euros, permitindo a Madrid arrecadar mais de 4,5 mil milhões de euros em títulos, ligeiramente acima do esperado.

No entanto, muitos analistas estão convencidos de que o verdadeiro teste vai ocorrer no dia 06 de setembro data de emissão de títulos a longo prazo. O sucesso ou fracasso da operação vai depender dos próximos passos dados pelo Banco Central Europeu.