Última hora

Última hora

Hong Kong: Ativistas deportados recebidos como heróis

Em leitura:

Hong Kong: Ativistas deportados recebidos como heróis

Tamanho do texto Aa Aa

Os sete ativistas chineses que foram deportados do Japão, depois de terem desembarcado no arquipélago Senkaku, em japonês, ou Diaoyu, em chinês, foram recebidos, esta quarta-feira, em Hong Kong, como heróis.

Os sete ativistas faziam parte de um grupo de 14 pessoas, que escaparam à guarda costeira japonesa e desembarcaram, sem autorização, na ilha de Uotsuri. Os ativistas reclamam a soberania chinesa do arquipélago no Mar do Sul da China.

“Participo neste movimento desde os 16 anos e pretendo mesmo colocar os meus pés nas ilhas Diaoyu. Desta vez enviei sete dos meus irmãos e fiquei no barco para cumprir o meu dever,” afirmou o ativista e dono do barco, Kai Fung.

As ilhas Senkaku, ou Diaoyu, são disputadas pela pela China, pelo Japão e ainda por Taiwan, onde são designadas como Tiaoyutai.

A detenção e expulsão dos ativistas aumentaram as tensões entre Pequim e Tóquio. Os chineses foram deportados sem qualquer acusação numa tentativa de melhorar o relacionamento entre os dois países.

As ilhas, no cerne da disputa, são desabitadas mas consideradas ricas em recursos marinhos, gás e petróleo.

Os ativistas prometem tentar desembarcar, de novo, no arquipélago, já em outubro.