Última hora

Última hora

França: Vitivinicultores da Borgonha alarmados com aquisição chinesa

Em leitura:

França: Vitivinicultores da Borgonha alarmados com aquisição chinesa

Tamanho do texto Aa Aa

Os vitivinicultores da Borgonha receiam uma invasão estrangeira depois da compra de uma herdade por um milionário chinês. O Château de Gevrey-Chambertin, na Borgonha, foi adquirido por 8 milhões de euros. Os vitivinicultores desta região demarcada tinham chegado a oferecer 5 milhões por um bem estimado em 3,5 milhões de euros.

“Este património foi vendido a um preço anormalmente elevado. A curto e médio prazo vai colocar-se um problema de sucessão sobre estas herdades. A preços tão elevados vai ser impossível manter as vinhas nas mãos dos vinhateiros” – queixa-se o presidente do sindicato de produtores de Gevrey-Chambertin, Jean-Michel Guillon.

Contrariamente ao que se passa em outras regiões de França, as quintas da Borgonha têm resistido aos investidores estrangeiros e a maioria dos proprietários considera-se, sobretudo, produtor de vinhos. Uma vizinha do castelo revela, no entanto, que um dos herdeiros lhe confidenciou que “a propriedade seria vendida a quem fizesse a melhor oferta”.

O novo proprietário já fez saber que a exploração dos dois hectares de vinha Pinot Noir vai ser efetuada pelo Domaine Rousseau, um dos mais afamados da região.