Última hora

Última hora

Síria: Brahimi assustado com convite para liderar missão

Em leitura:

Síria: Brahimi assustado com convite para liderar missão

Tamanho do texto Aa Aa

Aumenta a pressão sobre o novo emissário internacional para Síria.

Durante um encontro com o predecessor, Lakhdar Brahimi admitiu ter ficado assustado com o convite para liderar a missão. Um estado de espírito que, afirma, ainda hoje, se mantém.

O diplomata argelino que assume, oficialmente, funções dentro de uma semana já foi criticado pela oposição síria por não ter pedido a Al-Assad que abandonasse o poder.

De acordo com um balanço provisório do Observatório Sírio dos Direitos Humanos 130 pessoas foram mortas, esta sexta-feira, em todo o país. Só na cidade de Mayadine, a leste de Damasco, mais 20 civis perderam a vida e dezenas ficaram feridos durante os bombardeamentos contra edifícios residenciais.

A organização não-governamental com sede no Reino Unido aponta o dedo às forças do regime.

Em algumas cidades sírias os manifestantes levantam agora a voz não só contra o presidente, Bashar al-Assad, mas também contra a incapacidade da comunidade internacional pôr fim à violência.