Última hora

Última hora

Síria: civis à espera de resposta para travar massacres

Em leitura:

Síria: civis à espera de resposta para travar massacres

Tamanho do texto Aa Aa

A crise na Síria vai de mal a pior. Palavras do secretário-geral da Liga Árabe, durante uma conferência no Cairo, um dia depois de um novo massacre.

“A situação não evoluiu para melhor. Esta é uma questão assombra as pessoas em todo o mundo e a Liga em particular. Se já é difícil imaginar um sírio morto, o que dizer de centenas” afirma Nabil El Araby.

Os autores da mais recente execução sumária em Daraya, perto de Damasco, ainda não foram identificados.

A televisão estatal síria divulgou, entretanto, imagens de uma mulher que terá conseguido escapar ao massacre.

“Homens armados disseram-nos para fugir porque o exército nos ia matar, mas foram os militares que nos colocaram num carro e garantiram a nossa segurança” afirma a, alegada, testemunha.

Homens armados que os ativistas dizem ser milícias de Bashar al-Assad, enquanto o regime diz exatamente o contrário.

As 200 pessoas encontradas em caves e abrigos de prédios terão sido segundo, fontes independentes, abatidas.

Contrariando, rumores de uma nova deserção, o vice-presidente sírio apareceu, este domingo, em público, após um encontro com uma delegação iraniana.