Última hora

Última hora

Líbia: vaga de violência leva ministro do Interior a demitir-se

Em leitura:

Líbia: vaga de violência leva ministro do Interior a demitir-se

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro do Interior líbio demitiu-se este domingo, expondo uma vez mais as divisões entre políticos e ex-rebeldes no interior do novo governo do país.

A decisão de Fawzi Abdelali, que não foi ainda aceite pelo primeiro-ministro, ocorre depois das críticas do parlamento ao “laxismo” das forças de segurança face à onda de violência extremista que atinge o país.

O alto comité para a segurança, formado essencialmente por ex-rebeldes, rejeita as acusações de inércia, tendo anunciado ao mesmo tempo a detenção de um grupo armado relacionado com um ataque na quinta-feira em Zlitan.

“Esta ação envolveu um grupo de suspeitos procurados pela polícia, antigos membros do regime de Kaddafi que confessaram ter regressado de áreas como Tarhona ou Bani Walid para tentar criar distúrbios na região”, afirmou Massoud Ali, responsável do alto comité para a segurança líbio.

Desde o duplo atentado bombista na capital, há uma semana, que a violência atribuída a grupos salafitas continua a abalar o país.

Duas mesquitas da corrente muçulmana sufi foram destruídas na sexta-feira e sábado, em Tripoli e na cidade de Zlitan, sem qualquer reação por parte das forças da ordem, presentes no local.

Os responsáveis da segurança acusam os antigos apoiantes de Kaddafi de tentarem semear o caos no país.