Última hora

Última hora

República Checa: Cervejas com sabores estão a ganhar terreno

Em leitura:

República Checa: Cervejas com sabores estão a ganhar terreno

Tamanho do texto Aa Aa

Está em marcha, na Republica Checa, uma revolução no mercado das cervejas. Sabores como framboesa, café ou banana estão a tomar conta das torneiras num dos países que mais produz e consome cerveja no Mundo.

Os apreciadores tradicionais veem os novos sabores como blasfémia. Mas a verdade é que a procura está a aumentar. Nomeadamente entre as mulheres, como refere Andrei, um turista russo que visitou Praga com uma amiga: “Acima de tudo, gosto de cervejas tradicionais, tanto das light como das turvas. Quanto ao resto… bem ela gosta muito. Das de café, das de banana… Eu prefiro as tradicionais.”

Depois de quebras acentuadas de mercado em 2009 e 2010, os produtores checos de cerveja têm agora um novo mercado em expansão. Só na primeira metade de 2012, o consumo cresceu quase 1,5 por cento e muito por causa das Radlers, o nome dado às novas cervejas adocicadas com menor teor alcoólico.

A fábrica de cerveja de Krusovice começou a produzir Radlers “mais ou menos em março”. “A produção está a aumentar. Posso garantir que estamos até a dar no duro para responder a todas as encomendas”; revelou Ales Hronec, diretor da fábrica Krusovice.

As cervejas com sabores assumem-se como um filão e não só na República Checa. Há já algum tempo que em Portugal se comercializam cervejas com sabores que vão do limão à groselha.

A pressão do teste do balão e da redução dos níveis de alcoól no sangue é um fator que ajuda ao maior consumo deste tipo de bebidas menos alcoólicas.