Última hora

Última hora

Colômbia: Princípio de acordo de paz com as FARC

Em leitura:

Colômbia: Princípio de acordo de paz com as FARC

Tamanho do texto Aa Aa

A Colômbia tem em curso um processo de paz com o maior grupo armado do país: as Forças Armadas Revolucionárias (FARC). O objetivo principal é acabar com quase 50 anos de um conflito armado que já vitimou dezenas de milhares de pessoas.

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, confirmou o princípio de acordo com as FARC numa mensagem televisiva, transmitida a partir do palácio presidencial, e explicou o plano de paz que pretende implementar no país.

“Em primeiro lugar, temos de aprender com os erros do passado para que não se repitam. Em segundo, qualquer processo que iniciemos tem de levar ao fim do conflito e não ao seu prolongamento.
E, terceiro, as operações e a presença de militares vão manter-se em todo o território da Colômbia”, afirmou Juan Manuel Santos.

Além das FARC, o processo de paz liderado pelo presidente da Colômbia poderá vir a incluir também a segunda maior guerrilha do país, o Exército de Libertação Nacional (ELN), conhecidos por andarem sempre de cara tapada.

Na capital Bogotá, contudo, os colombianos mostram-se divididos face ao plano de paz. A desconfiança é grande sobre as reais intenções das forças guerrilheiras.

William Gomez, por exemplo, defende que “o melhor, neste momento, é mostrar às guerrilhas que não estão a proceder bem”. “Se for para fazer alguma coisa, elas têm de tomar medidas imediatas. Não podemos começar negociações sem que as guerrilhas parem o conflito”, concretizou.

Hector Reyes, mais velho, sublinha: “Ainda não estamos prontos para isto”. “Penso que as FARC já nos enganaram muitas vezes e esta será apenas mais uma”, considerou.

As negociações de paz com as FARC estão previstas arrancar em Oslo, na Noruega, havendo quem aponte os primeiros dias de outubro como prazo para se iniciarem.

Uma segunda fase de conversações está já prevista, entretanto, para a capital cubana, Havana.