Última hora

Última hora

Assad: "Estado turco é responsável pelo que se está a passar na Síria"

Em leitura:

Assad: "Estado turco é responsável pelo que se está a passar na Síria"

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente sírio, Bashar al-Assad, diz que a criação de uma zona tampão no país, para acolher refugiados, como foi sugerido pelo ocidente, é “irrealista”.

Na entrevista que deu ao canal sírio, pró-regime, Ad-Dounia, Assad, aponta o dedo a Ancara.

“A posição da Turquia é conhecida… O Estado turco tem a responsabilidade direta no que se está a passar na Síria e assume, também, a responsabilidade pelo derramamento de sangue.
Quando olhamos para o relacionamento entre os dois países não olhamos para o governo ou para o povo. Vemos que ao longo da história a relação entre os dois estados tem sido conturbada e tensa, principalmente nas últimas nove décadas,” assegura Assad.

Quanto às deserções que afetaram o regime, nos últimos meses, Assad encara-as como algo depurativo e informa que que até ajudaram os desertores.

O presidente sírio afirmou que “por vezes tínhamos informações de deserções, discutíamos sobre isso, e alguns sugeriram que deveríamos pará-las, mas dissemos que não. Impedi-los de irem embora não era a solução. Devíamos deixá-los partir. Normalmente facilitámos a saída deles do território. Cada sírio que abandona o seu país deixa de ser bem-vindo…”

A violência e os confrontos entre as forças leais ao regime e os rebeldes continuam, um pouco por todo o país. Esta quarta-feira pelo menos 27 pessoas morreram, em Damasco, numa operação militar que tinha como objetivo retomar o controlo da capital.

São milhares as famílias que estão a tentar fugir da Síria.