Última hora

Última hora

Ex-mulher de Marc Dutroux da prisão para o convento

Em leitura:

Ex-mulher de Marc Dutroux da prisão para o convento

Tamanho do texto Aa Aa

O convento de Malonne foi esta noite palco da revolta dos belgas contra a libertação antecipada da ex-mulher do pedófilo Marc Dutroux.

Dezenas de pessoas manifestaram-se frente àquela que é a nova residência de Michelle Martin, horas depois desta ter saído da prisão de Berkendaele.

Uma libertação confirmada, a meio da tarde ,pelo tribunal de cassação e condenada pelos familiares das vítimas, que exigem uma modificação da lei penal para os crimes mais graves.

“Sinto vergonha ao pensar que esta situação pode ocorrer no século XXI na capital da Europa, sinto vergonha também pela Bélgica inteira”.

A decisão dos tribunais permite assim a Michelle Martin permanecer em liberdade condicional, num convento de freiras Clarissas.

Os habitantes de Malonne mostram-se inquietos:

“Conheço Malonne desde a minha infância, a minha família é toda de aqui, os meus filhos também estudam aqui. E temos medo, muito medo do que se possa passar durante o regresso às aulas. Muito obrigado à justiça deste país”.

A libertação ocorre depois de Martin ter cumprido 16 dos 30 anos de prisão a que tinha sido condenada em 2004, por cumplicidade nos crimes do ex-marido.

Marc Dutroux, que cumpre uma pena de prisão perpétua, afirmou, pela voz do seu advogado, que também ele, “espera um dia beneficiar de uma libertação e de uma oportunidade de reinserção”.