Última hora

Última hora

Isaac perde força

Em leitura:

Isaac perde força

Tamanho do texto Aa Aa

De furacão a tempestade tropical. O Isaac perdeu força, tendência que deve manter ao longo das próximas 48 horas.

A cidade de Nova Orleães mantem-se em alerta máximo devido ao forte vento e às chuvas torrenciais naquele que é considerado o primeiro grande teste, depois do Katrina.

As autoridades norte-americanas garantem que não é comparável a 2005. Que o diga quem viveu o pesadelo de há sete anos:

“Estávamos em Tampa, na Florida, na Convenção republicana, mas tivemos de voltar.
Passamos aqui a última noite à espera do melhor. Esta é a segunda vez que somos afetados. Com o Katrina perdemos tudo e os instrumentos da minha loja estavam todos a flutuar” afirma Gary King, dono de uma loja.

Em Nova Orleães, apenas, um dique cedeu ao Isaac.

As fortes chuvas estão, também, a criar o caos no estado do Mississípi, sobretudo, nas zonas mais baixas.

“Esta tempestade vai demorar a passar.
A chuva deve fazer subir o nível do mar em 30 centímetros e as ondas devem atingir os três metros de altura. Estamos a pedir às pessoas que fiquem em casa e que contactem as autoridades se necessário” refere o governador do estado norte-americano.

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.
prevê que a tempestade tropical siga, depois, em direção ao Arkansas.

Há sete anos, o furacão Katrina de categoria três, numa escala de cinco, provocou mais de 1800 mortos e arrasou por completo Nova Orleães.