Última hora

Última hora

Merkel e Monti em divergência por causa da licença bancária

Em leitura:

Merkel e Monti em divergência por causa da licença bancária

Tamanho do texto Aa Aa

Angela Merkel e o primeiro-ministro italiano, Mario Monti, continuam a divergir em relação à concessão de uma licença bancária ao Mecanismo Europeu de Estabilidade.

Esta medida, caso seja aprovada, vai permitir ao Banco Central Europeu financiar os países do euro mais vulneráveis financeiramente. O Fundo de Resgate poderia aumentar a sua capacidade acima dos 500 mil milhões de euros.

Depois da reunião de hoje em Berlim, com Mario Monti, Merkel sublinhou e a sua discordância.

“Vou citar o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, e é também a minha convicção. Uma licença bancária ao Mecanismo Europeu de Estabilidade não é compatível com os tratados europeus”, assegurou Merkel.

Mario Monti avançou que os tratados podem ser alterados e que hoje em dia a União Europeia exige aos estados planos que salvaguardem o futuro.

“É a própria Europa que dá a cada país, que exige que cada país tenha uma perspetiva a longo prazo. Por exemplo, na Europa de hoje não é possível um país ter défices que hipotequem o futuro e os interesses das gerações vindouras, como era possível, no passado”, afirma o primeiro-ministro italiano.

Para a semana Angela Merkel continua a ronda de reuniões com os líderes europeus para discutir a crise do euro. O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, é o senhor que se segue.