Última hora

Última hora

Assange: De seis meses a um ano na embaixada do Equador em Londres

Em leitura:

Assange: De seis meses a um ano na embaixada do Equador em Londres

Tamanho do texto Aa Aa

Julien Assange conta esperar entre seis meses e um ano por um acordo com as autoridades britânicas que o deixe partir livremente para o Equador.

Foi isto que declarou numa entrevista a um jornalista uruguaio, transmitida na estação de televisão venezuelana, Telesur.

Há dois meses que o fundador do Wikileaks se encontra refugiado na embaixada do Equador, em Londres, sob ameaça de extradição para a Suécia se deixar o edifício.

Assange diz-se vítima de perseguição política por parte dos Estados Unidos desde que, em 2010, o sítio web que dirigia, o Wikileaks, começou a publicar milhares de documentos secretos que comprometeram a diplomacia internacional e particularmente a americana.

Teme que as autoridades suecas, que pedem a extradição para responder num processo por abusos sexuais, o entreguem à justiça norte-americana.