Última hora

Última hora

Síria: Condições humanitárias degradam-se com o intensificar dos combates

Em leitura:

Síria: Condições humanitárias degradam-se com o intensificar dos combates

Tamanho do texto Aa Aa

Os combates prosseguem nas ruas de Aleppo entre os rebeldes e as forças leais ao presidente Bashar al Assad. O Exército Livre da Síria garante já o controlo de 70% da cidade assim como das áreas limítrofes.

O conflito fez já mais de 20 mil mortos, desde o início da revolta em março de 2011, enquanto os diferentes grupos de oposição tentam encontrar estratégias, em conjunto com a comunidade internacional.

Durante uma reunião em Estocolmo, o líder do Conselho Nacional Sírio (CNS) falou de restruturação:

“Estamos agora a restruturar o CNS para melhorar a situação. Vamos terminar o processo rapidamente e fazer uma assembleia geral. Vamos conversar com o o secretariado geral e com o comité executivo e vamos proceder a eleições”., disse Abdulbaset Sieda.

Os diversos grupos da oposição têm dificuldades em enterder-se enquanto o conflito se agrava e as condições humanitárias se deteriorem. São já mais de 300 mil as pessoas que fugiram para os países vizinhos.

Alguns refugiados que se encontram na Turquia queixam-se das má condições dos campos e da falta de médicos, medicamentos e comida.

Segundo o Alto Comissariados das Nações Unidas para os Refugiados, nas últimas duas semanas, a Turquia recebeu cerca de cinco mil pessoas por dia.