Última hora

Última hora

Tensão entre a Arménia e a Hungria

Em leitura:

Tensão entre a Arménia e a Hungria

Tamanho do texto Aa Aa

Em Erevan, a capital da Arménia, dezenas de jovens manifestaram-se em frente da embaixada da Hungria.

A origem dos protestos está na decisão de Budapeste ter repatriado para o Azerbaijão Ramil Safarov, um oficial azeri, condenado a prisão perpétua pela morte de um soldado arménio durante um curso da NATO na Hungria em 2004.

Com a promessa de que continuaria a cumprir a pena no Azerbaijão, Budapeste autorizou o seu repatriamento. No entanto quando chegou ao seu país, o oficial foi recebido como um herói e viu a pena ser perdoada.

Perante esta situação o presidente da Arménia, Serzh Sarkisian, convocou o Conselho Nacional de Segurança.

Depois, reuniu com o corpo de diplomatas estrangeiros em Erevan para anunciar a decisão de suspender imediatamente as relações com a Hungria.

O presidente da Arménia anunciou também que deu instruções ao ministro da Defesa para colocar as forças armadas em alerta máximo e convocou o Parlamento para uma sessão de emergência.

Entretanto, o presidente dos Estados Unidos manifestou-se muito preocupado com a decisão do Azerbaijão que, afirmou, vai contra os esforços em curso para reduzir as tensões regionais e promover a reconciliação entre aquele país e a Arménia.