Última hora

Última hora

Etiópia despediu-se de Meles Zenawi

Em leitura:

Etiópia despediu-se de Meles Zenawi

Tamanho do texto Aa Aa

Em Addis Abeba, decorreu, esta manhã, o funeral do primeiro-ministro Meles Zenawi, que governou a Etiópia durante 21 anos.

Duas dezenas de chefes de estado e algumas personalidades mundiais participaram nas exéquias fúnebres. Contrariamente ao que é habitual, o funeral é público e a estação de televisão nacional trasmitiu-o em direto.

Meles Zenawi faleceu no dia 20 de agosto, num hospital em Bruxelas, onde recebia tratamento há algum tempo. A causa oficial da morte foi uma infeção inesperada, mas há muito que o país especulava sobre o estado de saúde do chefe do governo.

Zenawi tornou-se uma figura incontornável na região do Corno de África depois de ter derrubado o ditador Mengistu Hailmariam e ganhou o respeito da comunidade internacional ao ordenar a intervenção das tropas contra os militantes da al Qaida na Somália e ao mediar o conflito entre o Sudão e o Sudão do Sul.

O vice-primeiro-ministro, Hailmariam Desalegn, assumirá a chefia do governo até às eleições previstas para 2015.