Última hora

Última hora

Ucrânia: Jornalistas denunciam pressão das autoridades

Em leitura:

Ucrânia: Jornalistas denunciam pressão das autoridades

Tamanho do texto Aa Aa

Um grupo de jornalistas ucranianos denunciou a mordaça que os impede de trabalhar corretamente. A abertura do Congresso Mundial dos Jornais, que este ano decorre em Kiev, serviu de palco ao protesto e apanhou de surpresa o presidente Viktor Yanukovych que acabou por cometer um cometer um lapsus linguae:
 
“Apelo aos jornalistas para manterem um elevado sentido ético e elevarem os princípios de uma análise objetiva e politicamente parcial” – afirmou o chefe de Estado ucraniano quando deveria ter querido dizer “imparcial”. Mas o erro acidental do presidente serviu para reforçar as críticas à atuação do Estado.
 
“Não é segredo para ninguém que o ambiente na comunicação social piorou drasticamente durante a presidência de Yanukovych. As autoridades pressionam os jornalistas e os órgãos de comunicação social. Por vezes de forma brutal” denunciou Mustafa Nayem, um conceituado repórter ucraniano.
 
A própria organização do congresso, a Associação Mundial dos Jornais e dos Editores de Imprensa (WAN-IFRA), apelou este domingo às autoridades ucranianas para garantirem aos jornalistas a liberdade de investigação em matérias de corrupção e assegurarem o respeito da lei de Acesso à Informação.