Última hora

Última hora

Greve da Lufthansa pode chegar a todos os aeroportos

Em leitura:

Greve da Lufthansa pode chegar a todos os aeroportos

Tamanho do texto Aa Aa

Os tripulantes de cabine da companhia alemã Lufthansa retomaram esta manhã uma greve para exigir melhores salários.

A paralisação está a afetar os aeroportos de Berlim, Frankfurt e Munique, o que causou o cancelamento de centenas de voos.

A paralisação foi convocada pelo sindicato Ufo, que representa a maioria dos 19 mil tripulantes de cabine da Lufthansa, depois de três anos de congelamento salarial e de 13 meses de negociações infrutuosas.

Para os passageiros é o calvário.

“Compreendo em parte que eles reclamam para obter mais dinheiro, mas não concordo que prolonguem o protesto”.

Chefe de cabine, na Luthansa este funcionário diz:

“Se esta arrogância continua então acho que vamos parar com estas greves locais e passaremos ao resto dos aeroportos. Vamos ver o que acontece nos próximos dias. A Alemanha está parada há 24 horas.

A greve começou na sexta-feira no aeroporto de Frankfurt e hoje o sindicato decidiu alargar a paralisação a Berlim e a Munique face à «postura inflexível da direção da Lufthansa.

No ar fica também a ameaça de levar o protesto a todos os aeroportos onde a companhia opera.

.