Última hora

Última hora

Hollande e Monti confiantes na resolução da crise do euro

Em leitura:

Hollande e Monti confiantes na resolução da crise do euro

Tamanho do texto Aa Aa

“Grande convergência” entre François Hollande e Mario Monti. Em Roma, o presidente francês e o primeiro-ministro italiano mostraram-se confiantes na resolução da crise, defendendo a intervenção das instituições europeias para reduzir as diferenças entre as taxas da dívida soberana dos vários países.

O primeiro-ministro Mario Monti afirmou: “Estamos a fazer os trabalhos de casa, mas quando um país realiza progressos na própria política económica deve haver um reconhecimento da União Europeia para que os “spreads” não se mantenham em níveis que não correspondem à situação real do país”.

O presidente francês acrescentou: “Temos a mesmas preocupações, que são a do crescimento e da estabilidade. Temos a mesma vontade de fazer avançar a Europa numa via que chamo de integração solidária. Os europeus devem saber que estamos comprometidos com este processo”.

Num período crucial para o euro, as movimentações diplomáticas levaram Herman van Rompuy, presidente do Conselho Europeu, a Berlim para encontrar Angela Merkel.

A chanceler alemã dá sinais de suavizar a política em relação à intervenção do Banco Central Europeu, mas o seu ministro das Finanças, Wolfgang Schaüble, tenta baixar as expectativas dos investidores face ao plano do BCE.

Mario Draghi, presidente do BCE, deverá anunciar, após a reunião de quinta-feira, o que a instituição pretende fazer. Na mesa está a hipótese de comprar dívida soberana a três anos, considerado que tal não viola o mandato do BCE.