Última hora

Última hora

Alemanha homenageia vítimas do "Setembro Negro"

Em leitura:

Alemanha homenageia vítimas do "Setembro Negro"

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha assinalou, esta quarta-feira, os 40 anos do “massacre de Munique”, no qual 11 atletas israelitas foram mortos pelo comando palestiniano “Setembro Negro”. A cerimónia decorreu na antiga base militar de Fuerstenfeldbruck, o local onde terminou o trágico sequestro de 5 de setembro de 1972.

Perante cerca de 500 representantes políticos e desportivos, a ex-presidente do Conselho Central dos Judeus da Alemanha, Charlotte Knobloch, lamentou que os Jogos Olímpicos de Londres não tenham assinalado a data. No entanto, declarou que “é um dever da Baviera e da Alemanha mostrar um claro e poderoso sinal de paz, liberdade e esperança. Um sinal para a preservação e reforço dos valores comuns.”

Seis sobreviventes do massacre também estiveram presentes na cerimónia. Foi o caso do atleta Dan Alon que se deslocou à cidade olímpica onde o apartamento da delegação israelita foi atacado.
“Parece mesmo que foi ontem”, declarou. “As emoções estão muito presentes. É muito difícil estar aqui.”