Última hora

Última hora

Estados Unidos: Dados do emprego dececionam

Em leitura:

Estados Unidos: Dados do emprego dececionam

Tamanho do texto Aa Aa

A taxa de desemprego nos Estados Unidos caiu em agosto, mas diminuiu também o ritmo das contratações e acima do esperado pelos analistas.

No mês passado, a maior economia do mundo criou 96 mil novos empregos. Os economistas esperavam 125 mil. Em julho tinham sido criados 140 mil.

Apesar de tudo, a taxa de desemprego caiu inesperadamente para 8,1%. Em julho estava nos 8,3%. A queda deve-se, sobretudo, ao número de norte-americanos que desiste de procurar emprego.

Os dados divulgados hoje acabam por cimentar a economia no topo da lista de temas na corrida presidencial e eliminam parcialmente os efeitos eleitorais da convenção democrata.

Barack Obama procura ganhar em novembro um segundo mandato, mas o balanço económico da sua presidência é considerado um fracasso pelos rivais republicanos.

No final, os economistas esperam que, na reunião da próxima semana, a Reserva Federal e Ben Bernanke implementem novos estímulos à economia.