Última hora

Última hora

Uma "dona de casa desesperada" ao lado de Obama

Em leitura:

Uma "dona de casa desesperada" ao lado de Obama

Tamanho do texto Aa Aa

Se Mitt Romney contou com Clint Eastwood em palco durante a convenção republicana, já Obama preferiu contracenar, na convenção democrata, com duas estrelas de cinema femininas, as atrizes Eva Longoria e Scarlett Johanson.
 
“No dia 6 de novembro vou sentir o mesmo orgulho, o mesmo entusiasmo, ao carregar no botão para reeleger o presidente Barack Obama”, afirmou Johanson.
 
Já a “dona de casa desesperada” Eva Longoria, vice-presidente da campanha de Obama, optou por um discurso mais político com um ataque ao rival republicano.
 
“Mitt Romney vai aumentar os impostos para as famílias da classe média para poder reduzir os seus e meus impostos. Não é assim que somos como nação, pois a Eva Longoria que trabalhou num restaurante de comida rápida precisava de menos impostos, mas não a Eva Longoria que trabalha hoje no cinema”.
 
Entre os participantes da convenção, o discurso de Obama volta a soar a uma mobilização geral para tentar reeditar uma vitória com argumentos mais sóbrios do que em 2008.
 
“Foi um discurso grandioso, eu estou preparada para pôr mãos à obra, estamos a trabalhar nisso desde o início do ano e estamos prontos para fazer com que esta candidatura volte a sair vencedora em novembro”, afirma uma delegada.
 
“Eu penso que o discurso desta noite conseguiu inspirar muita gente e espero que volte a levar as pessoas a votar por Obama, pois é o mais importante”, afirma outra delegada.
 
Distante do incondicional “nós podemos” de há quatro anos, o mundo melhor de Obama está agora ao final de um longo caminho mais difícil. Um discurso de optimismo comedido com que o candidato democrata espera combater as críticas ao seu desempenho económico.