Última hora

Última hora

Líderes da UE vão reunir-se em Roma para discutir euroceticismo

Em leitura:

Líderes da UE vão reunir-se em Roma para discutir euroceticismo

Tamanho do texto Aa Aa

Os chefes de estado europeus vão reunir-se em breve em Roma para discutir a ameaça do populismo anti-europeu.

A proposta foi lançada pelo primeiro-ministro italiano, Mario Monti, e pelo presidente do Conselho da UE, Herman Van Rompuy, durante o fórum Ambrosetti, que se realizou este fim de semana na localidade italiana de Cernobio.

Uma reunião onde se discutiu ainda o papel do Banco Central Europeu na crise.

Para o antigo ministro das Finanças italiano, Giulio Tremonti, “as recentes medidas favorecem a compra de obrigações a curto prazo, mas é preciso também pensar naquelas a longo prazo. E se as taxas de juro voltarem a aumentar isso será bastante negativo para o BCE, e aí os estados poderão ser obrigados a tapar o buraco. Ou seja não vai resolver o problema dos ativos tóxicos, que se movem de bolso em bolso, do mercado para os bancos. E o BCE já está demasiado exposto aos mercados, mais do que a reserva federal norte-americana”.

Convidado do fórum, o senador republicano e antigo candidato presidencial norte-americano, John McCainn, afirma que a Europa não pode contar com o apoio dos Estados Unidos para vencer a crise:

“Não penso que possamos prejudicar ou ajudar no combate à crise na Europa, pois também estamos a tentar a ultrapassar uma crise no nosso país”.

Segundo o enviado da euronews:

“Esta reunião foi um momento raro, de encontro entre o meio financeiro, o mundo da política internacional e o mundo empresarial. Pedidos, propostas, ideias circularam por aqui nestes dias sob o lema: ‘o futuro hoje’”.