Última hora

Em leitura:

Holanda: liberais e trabalhistas empatados a dois dias das legislativas


Holanda

Holanda: liberais e trabalhistas empatados a dois dias das legislativas

A Holanda encerra a campanha para as legislativas antecipadas da próxima quarta-feira, com as sondagens a indicarem um empate técnico entre liberais e trabalhistas.

O primeiro-ministro Mark Rutte continua a surgir como o político favorito para dirigir o país, mas o seu partido enfrenta a subida vertiginosa de popularidade da formação de Diederik Samson.

Muitos holandeses atribuem os cortes orçamentais aos planos de ajuda aos países fragilizados da Zona Euro, obrigando tanto o chefe do governo cessante como o líder trabalhista – ambos pró-europeus – a endurecer o tom face a Bruxelas.

Os analistas preveem a formação de um executivo centrista, agrupando liberais e trabalhistas.

O líder eurocético dos socialistas radicais, Emiler Roemer, tem concentrado atenções no setor insatisfeito do eleitorado, depois de ter perdido para a formação de Samson a posição de grande rival do partido do primeiro-ministro.

O governo minoritário demitiu-se em Abril na sequência de um desacordo sobre a redução do défice público com o aliado no Parlamento, o partido de extrema-direita de Geert Wilders que, segundo as sondagens, deverá perder alguns dos 24 assentos conquistados em 2010.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Massacre de Chevaline terá sido cometido por um só atirador