Última hora

Última hora

Crianças vítimas de tráfico acabam "perdidas" pelas autoridades britânicas

Em leitura:

Crianças vítimas de tráfico acabam "perdidas" pelas autoridades britânicas

Tamanho do texto Aa Aa

Prostituição, trabalho forçado ou servidão foram os destinos enfrentado por quase quatro centenas de crianças traficadas para o Reino Unido, entre 2009 e 2011, entretanto resgatadas pelas autoridades.

Mas o relatório realizado por peritos, a pedido do Conselho da Europa, e hoje divulgado, descobriu também que 10 por cento delas acabam com paradeiro incerto.

‘‘Um dos aspetos mais graves com que fomos confrontados é a elevada percentagem de vítimas infantis de tráfico, entretando detetadas pelo sistema, que acabam desaparecidas ao longo do processo. Temos todas as razões para suspeitar que essas crianças voltaram a ser controladas pela indústria do sexo e acabam novamente traficadas”, disse Jan van Dijk, um dos membros do Grupo de Peritos da Ação contra o Tráfico de Seres Humanos (GRETA, na sigla em inglês), que contribuiu para o estudo.

O relatório aponta como explicação a falta de locais seguros para alojar estas vítimas.

Além das crianças, mais de mil adultos foram traficados no mesmo período para o Reino Unido, oriundos da Nigéria, países do leste europeu e asiáticos.