Última hora

Última hora

Crise fomenta independentismo no dia da Catalunha

Em leitura:

Crise fomenta independentismo no dia da Catalunha

Tamanho do texto Aa Aa

A crise económica na Catalunha juntou pela primeira vez, nas ruas, os vários movimentos independentistas da região, sob o mesmo lema: “Catalunha, um novo estado da Europa”.

Centenas de milhares de pessoas concentraram-se ao final da tarde de terça-feira, em Barcelona, para realizar o tradicional desfile do dia da região autónoma espanhola.

Uma marcha transformada num protesto pela independência, contra o governo central, acusado de arrastar a Catalunha na espiral da crise.

Para o presidente da região, Artur Mas, que não participou na marcha, o protesto mostra que, “sem a assistência financeira do governo central, a Catalunha tem o caminho aberto para a liberdade”.

Aquela que á uma das regiões mais prósperas de Espanha, regista uma dívida de 42 mil milhões de euros e um desemprego que atinge um em cada quatro habitantes.

Um manifestante afirma: “nós queremos ser um país dentro da Europa e que todo o dinheiro fique aqui. Temos a nossa língua, a nossa cultura e estamos fartos. Basta”.

Barcelona foi obrigada a pedir uma ajuda de 5 mil milhões de euros a Madrid, mas denuncia a má gestão dos impostos cobrados pelo governo central, numa região que representa um quinto do PIB espanhol.

Uma revolta que, segundo algumas sondagens, levaria atualmente 51% dos catalães a votarem a favor da independência em caso de referendo.