Última hora

Última hora

Holanda: formações pró-europeias empatadas em legislativas dominadas pela crise na Zona Euro

Em leitura:

Holanda: formações pró-europeias empatadas em legislativas dominadas pela crise na Zona Euro

Tamanho do texto Aa Aa

A Holanda vai esta quarta-feira a votos num escrutínio dominado pela crise na Zona Euro.

A formação liberal do primeiro-ministro Mark Rutte surge com uma ligeira vantagem nas últimas sondagens, mais ainda em situação de “empate técnico” com os trabalhistas liderados por Diederik Samsom.

Os analistas apontam uma provável aliança entre os dois partidos pró-europeus, obrigados a endurecer o tom face a Bruxelas numa campanha onde dominou a retórica eurocética, particularmente inflamada pelo líder da extrema-direita, Geert Wilders.

A euronews falou, em Amesterdão, como um dos eleitores de Wilders:

“Em Bruxelas, eles têm os comandos! Governam os outros países, adicionando cada vez mais Estados à União Europeia. Mas quase metade desses países está na bancarrota! E nós precisamos de trabalhar mais por essas pessoas, que não conseguem acompanhar o comboio. Ao fim do dia, o dinheiro vem das pessoas que estão a trabalhar!”

As legislativas foram antecipadas pela queda do executivo minoritário, em Abril, motivada pela falta de acordo para adotar um programa de austeridade.

O correspondente da euronews, Olaf Bruns, diz que “mesmo que os partidos centristas ganhem nas urnas, as formações eurocéticas – como os socialistas radicais e o Partido da Liberdade, da extrema-direita, – poderão conquistar entre um quarto e um terço do Parlamento e exprimem uma ira face à União Europeia que nenhum futuro governo poderá ignorar”.