Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

|

O presidente da Comissão Europeia reconheceu hoje, em Estrasburgo, que os esforços da Europa no combate à crise ainda não convenceram os cidadãos, os mercados e os parceiros internacionais, e defendeu a necessidade de «um novo rumo».

No seu discurso anual sobre o «Estado da União», perante o Parlamento Europeu, Durão Barroso responsabilizou alguns Estados-membros pela falta de credibilidade de algumas das respostas da Europa à crise.

José Manuel Durão Barroso defendeu a necessidade de a Europa seguir «um novo rumo e um novo pensamento», marcado por uma maior união entre os Estados-membros, com os mais vulneráveis a não deixarem dúvidas sobre a sua determinação em prosseguir as reformas e sobre o seu sentido de responsabilidade.

Este é o terceiro discurso do ‘Estado da União’ de Durão Barroso. No início do seu segundo mandato, em 2009, acordou com o Parlamento Europeu instituir este modelo, semelhante ao norte-americano, para dar a sua perspectiva de onde a Europa se encontra e traçar as grandes linhas prioritárias do seu executivo comunitário para o futuro.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|